sábado, 5 de julho de 2014

A CANTORA MARTHA ROCHA - "POR DUAS POLEGADAS"


Diletos amigos e amigas, tudo bem com vocês? Ainda em choque a saída do craque Neymar, depois daquela "caçada" em campo pela seleção da Colombia. Uma tragédia que não impedirá a "nossa canarinha" de chegar à final desta Copa do Mundo, eu creio nisso! Um jogo desastroso pela fragilidade da arbitragem, uma lástima aquele juiz!
Por falar em Copa do Mundo, a postagem de hoje tem a ver com isso, porque em 1954 na Copa do Mundo FIFA na Suiça, o Brasil saiu nas quartas-de-final quando foi derrotado pela seleção da Hungria  por 4x2. Por essa razão, Martha Rocha quando tirou o segundo lugar no Miss Universo 54, uma comoção nacional tomou conta do povo brasileiro, pois fora uma coisa boa que ela trouxe para o nosso país. Martha Rocha disse em entrevistas que quando "os microfones anunciaram que ela havia ficado em segundo lugar, não ficou decepcionada, apenas lembrou do Brasil, que tanto precisava de uma boa notícia". A letra da marchinha gravada por ela em  55, fez sucesso no carnaval daquele ano e dizia assim:
"Por duas polegadas a mais
Passaram a baiana pra trás
Por duas polegadas e  logo nos quadris
Tem dó, tem dó seu juiz!"
Refrão: " Martha, não ligue mais pra isso não, Martha, Martha ninguém tem o seu violão" 
Vamos que vamos! A taça é nossa!!! Um forte abraço

quarta-feira, 2 de julho de 2014

MISS BRASIL UNIVERSO 69 & MISS UNIVERSO 69



Diletos amigos e amigas, tudo bem com vocês? Pessoal a Copa do Mundo está na reta final e a nossa Seleção está fazendo bonito, mesmo com o sufoco da última partida. Foi muita emoção, o coração quase saindo pela boca mas vencemos! Nesta sexta-feira terei outro teste pro meu coraçãozinho ... e com certeza iremos comemorar muito!!!
Nosso assunto de hoje é polêmico, porque trata-se de Gloria Diaz, a Miss Universo 69. Por isso fiz questão de incluir a Vera Fischer, a nossa bela Miss Brasil 69, que disputou com Glorinha em Miami Beach o título de Miss Universo 69, se classificando entre as Top 15. Gloria Diaz é uma das Misses Universo mais criticadas da história do concurso, juntamente com a portoriquenha Marisol Contreras. Uma coisa devemos reconhecer, Gloria Diaz mesmo não sendo a franca favorita, estava cotada sim! As Top 10 em traje de banho eram as Misses Austrália, Áustria, Brasil, Colombia, Finlândia, Israel, Peru, Filipinas, Estados Unidos e Yugoslavia. Foi o primeiro ano em que a "pergunta final" (final question) teve peso decisivo e com, certeza, a resposta da Miss Filipinas foi  determinante para que o corpo de jurados lhe dessem a coroa de Miss Universo 69! Alguns dizem que sua eleição se deve a acordos políticos entre Estados Unidos e as Filipinas, porque o país cedia bases na época da Guerra do Vietnam. A pergunta final feita por Bob Baker foi a seguinte; - "se um homem que desembarcou da Lua chegasse em sua cidade natal, o que você faria para entretê-lo?". Resposta de Gloria Diaz - " oh! eu acho que se ele  está na Lua há tanto tempo, ele iria desfrutar de tudo que um homem comum faria". Foi a única daquele TOP 5 que deu uma resposta satisfatória e, sinal muito inteligente! Eu gosto de Gloria Diaz, não sei  explicar, talvez porque foi justamente em 1969 que comecei a me interessar por concursos de misses. Minha "miss favorita", Martha Vasconcellos está presente em ambas as fotos! Um abraço fraterno a todos!

domingo, 22 de junho de 2014

MARGARITA MORAN - MISS UNIVERSO 73



Diletos amigos e amigas, desejo a todos uma ótima semana! Uma vitória da nossa "Canarinha" amanhã também seria ótimo! Um país como o nosso, dado a sua grandeza territorial e diversidade cultural, merece um evento do porte de uma Copa do Mundo, primeiro por sermos considerados o "celeiro" dos maiores jogadores de futebol do planeta  e também para mostrar ao mundo a beleza natural e pujança do povo brasileiro. Temos grandes problemas? Temos, mas isso por si só não impede de fazer um evento bonito, com respeito e hospitalidade para com os visitantes. A época de fazer os protestos já passou, seria logo que o país se candidatou para sede da Copa do Mundo. Uma outra oportunidade para demonstrar que não estamos de acordo com os gastos e desvios do dinheiro público utilizados na Copa  será agora,  nas próximas eleições presidenciais! O oportunismo das Oposições para monobrar as massas alienadas só gerou conflitos e sofrimentos, mostrando ao mundo o aspecto negativo da nossa cultura, do nosso cotidiano.
Bem, deixa isso pra lá, vamos ao assunto da postagem, a Miss Universo 73, Margarita Moran. É bonito a gente ver o carinho que uma Miss tem os troféus, faixas e coroas que ganhou no tempo de sua juventude, guardando tudo para a posteridade. Algumas não ficam com nada, perderam tudo ao longo da trajetória da vida. Assim é a vida, temos que aprender a cada dia viver da melhor maneira possível e nunca deixar de enxergar todas as oportunidades que a vida nos oferece! Um abraço fraterno a todos

quinta-feira, 19 de junho de 2014

MISSES BRASIL UNIVERSO - FLORES DO BRASIL


Diletos amigos e amigas, tudo bem com vocês? Que bom que nossos comentaristas estão de volta, JAPÃO e JOÃO BOTAFOGO! Sejam bem-vindos! Aliás, quero agradecer a todos visitantes do nosso "Misses na Passarela", vocês fazem a diferença! Atualmente estamos na ante safra do Miss Brasil, concurso que tal qual o Miss Universo não tem data e nem  cidade sede escolhidos. Como seria bom se houve mais seriedade das Organizações, se tivesse um calendário previamente estabelecido, não acham? Depois a gente reclama das escolhas de última hora e não sei como dá tempo pra tirar o passaporte da Miss Brasil!
Hoje vamos rever fotos dos bons tempos, quando ser Miss Brasil era sair da noite para o dia do anonimato! Eram prestigiadas e nem sempre ganhavam prêmios compensadores, mas mesmo havia uma alavanche de moças lindas querendo participar do concurso em todo território nacional. Curtam a beleza de Martha Rocha, Vera Ribeiro, Maria Olívia Rebouças, Maria Raquel de Andrade, Ana Cristina Ridzi e Martha Vasconcellos! Um abraço fraterno!

quinta-feira, 12 de junho de 2014

MISS BRASIL UNIVERSO 1960 - JEAN (GINA) MACPHERSON



Miss Brasil Universo 1960 - Gina MacPherson

NITERÓ— No dia 11 de junho de 1960 — um sábado temperado de meio de outono , todos os televisores do país estavam ligados. Em frente a eles, amontoavam-se pais e mães de família, crianças e adolescentes, além dos parentes e vizinhos que, porventura, não possuíssem aparelho televisor em casa. Era noite de Miss Brasil e, naquela época, o concurso causava comoção similar a uma final Brasil/Argentina da Copa do Mundo. Do outro lado da tela, 25 mil pessoas fervilhavam no Maracanãzinho, enquanto Gina MacPherson caminhava elegantemente com um vestido branco de alcinha e saia drapeada esvoaçante, que fizeram com que os jornalistas da época a apelidassem de O Cisne". Ela não lembra muito bem do momento em que foi alçada ao patamar mais alto de beleza feminina do país, mas se recorda da cegueira momentânea causada pelos holofotes e da sensação de embriaguez quando todas as candidatas correram para abraçá-la.
Poucos dias depois, Gina, então com 19 anos, embarcou para Miami, onde disputaria a faixa de Miss Universo e amargaria uma derrota. Com inglês fluente ensinado pela mãe americana e pelo pai escocês e com um corpo longilíneo, ela era tida como a favorita do certame, mas acabou ficando em sexto lugar.
— Eu nem tinha as tais duas polegadas a mais de quadril que haviam desclassificado a Martha Rocha. Eles chegaram a tirar minha foto com a coroa de Miss Universo, mas quem acabou ganhando foi a americana Linda Bement — conta uma Gina ainda esbelta aos 73 anos, e que até hoje caminha como se tivesse uma pilha imaginária de livros sobre a cabeça.
Na verdade, o único rancor que ela guarda daquela época foi justamente o rumor que surgiu para explicar o sexto lugar no Miss Universo. Cada candidata contava com um motorista universitário, que levava as moças para os compromissos externos. Na festa da premiação, Gina deu as mãos e dançou com o seu cicerone e, fotografada, foi acusada de ter perdido a coroa devido a um suposto namorico.
— Fiquei muito chateada porque não era verdade. Eu namorei e aproveitei muito essa época, mas não com ele. Quis voltar direto para o Brasil, porque tive um outro aborrecimento com o cônsul brasileiro, que queria que eu desfilasse de maiô no aeroporto de Miami. Eu era miss, não vedete — frisa.
De volta para casa, Gina conta que viveu um ano de Cinderela", antes de decidir se afastar dos holofotes e se dedicar integralmente a sua futura família. Naqueles meses, ela ganhou roupas e joias de senhores mais velhos que se plantavam na porta do Hotel Serrador (o hotel das misses). Certa vez, chegaram da Alfândega caixas de bombons e cartas de amor de um admirador americano que Gina nunca chegou a conhecer. O que muitos ignoravam é que, ao contrário das outras moças que brincavam de miss na frente do espelho, Gina nunca tinha pensado em se candidatar até menos de um mês antes daquele 11 de junho.
Recémsaída da escola, ela foi trabalhar como recepcionista da companhia aérea britânica Boac, que funcionava num escritório envidraçado na Cinelândia. Um belo dia, apareceu um rapaz que se prostrou na calçada por três dias seguidos. Ele era um olheiro do Botafogo e convidou a moça para concorrer a Miss Guanabara pelo clube.
— O Miss Guanabara era muito mais concorrido. Uma moça chegou até a dizer que eu não poderia participar, porque até o meu papagaio falava inglê— diverte-se. — Mas isso foi um rio que passou na minha vida. Não me acho fotogênica e, geralmente, não dou entrevistas — justifica ela sobre as negativas aos muitos pedidos da equipe do GLOBO-Niterói, por cerca de nove meses.
Filha de um importador de uísque, Gina nasceu em Icaraí e passou sua infância entre o Rio Cricket, a piscina do Clube de Regatas e os estudos ministrados pela mãe, uma mulher prática que ensinou às três filhas o valor da independência. Talvez por isso, Gina prefira retocar seu portão sozinha, cuidar do seu jardim, em São Francisco, e fazer ela mesma suas unhas e o cabelo. Ela acredita que tenha escolhido uma rotina pacata por causa do frenesi vivido no período dos concursos. Passada essa fase (nem a faixa de Miss Brasil restou: ela foi roubada há alguns anos, na Inglaterra), ela voltou com o ex-namorado e oficial da Marinha Ademar Garcia (falecido há duas décadas), casou-se, teve três filhos que a chamam de mommy (mamãe, em inglês), cinco netos e espera seu primeiro bisneto. Gina era tão assediada que o casal, quando ia ao cinema, entrava e saía da sala no escuro", lembra.
— Aproveitei aquele ano, e não me arrependo de nada. Meu temperamento nãé o do palco iluminado. A velha guarda me reconhece, mas quando a pessoa não tem certeza, nem digo quem eu sou — enfatiza, sempre enérgica, do alto do seu 1,72 de altura e por trás de seus olhos azuis-turquesa.
Hoje, Gina passa seus dias entre caminhadas e aulas de pilates, saladas (Sou comportada") e seu grupo de amigas. É com elas que a ex-miss Brasil viaja o mundo todo e lagartixeia na piscina do Sailing Club.
— Só tomo remédio para pressão desde os 32 anos, mas não sinto uma dor no corpo. Meu prazer foi ter viajado para mais de 20 países. Mas não moraria em outro lugar, não. Só sou feliz em Niteró— vaticina.

PESQUISE QUALQUER ASSUNTO AQUI NO NOSSO BLOG

Carregando...

################## MISS UNIVERSO 64 KIRIAKI (KORINA) TSOPEI ##################

################## MISS UNIVERSO 64 KIRIAKI (KORINA) TSOPEI ##################

######## 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA MISS GUANABARA/RJ 1964 #########

######## 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA MISS GUANABARA/RJ 1964 #########

############################# PANTEÃO DO BLOG ###########################

############################# PANTEÃO DO BLOG ###########################

***************************** NOSSAS VICES-MISS UNIVERSO ********************************

***************************** NOSSAS  VICES-MISS UNIVERSO ********************************